Me constranja com teu amor Yeshua
Á
Átrio dos Gentios
Removendo a poeira secular
     
 
"Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, que é a palavra"

                                                                                                        Ef 25, 6
 
     
 
Cinquenta tons de ofensa

Não, não li o livro, nem pretendo, e talvez não convenha falar daquilo que não se conhece, ou, pior,
tornar assunto o que merece desprezo. Uma fraqueza talvez.

Mas o ponto aqui não é sobre literatura, nem sobre sexo.

Sou admirador da complexidade do pensamento feminino, o que faz delas seres mais inteligentes
que os homens,  conforme a força física vai deixando finalmente de ser o principal requisito de
trabalho e poder, elas vão, afortunadamente, assumindo o mundo, e tarde.

Esta complexidade de pensamento cobre uma gama de considerações mais ampla que o homem
é capaz de dar conta, sobretudo, as relacionadas ao cuidado com a vida e a autopreservação.

Enquanto as mulheres pensam, os homens agem, ou seja, em "idos tempos", antes de averiguar
um possível inimigo, um homem já teria matado. Por isso assumimos o mundo, não pela
inteligência, mas pela falta dela, pensar é indesejável, quem detêm poder sempre soube disto. E
“pensar” com o coração, ainda pior.

Mas apesar desta inteligência superior, nem tudo é perfeito, elas tem que conviver com (ou
suportar) a inteligência masculina, e ai, as coisas parecem não funcionar de todo, gerando coisas
esquisitas, sem muito sentido.

É estranho que mulheres que se ofendem facilmente com uma indelicadeza masculina, algo banal,
à mesa, como dizer, ou não dizer, algo entre o “dormiu bem?” e o “me passe o açúcar” possam
sonhar com algo mais extravagante, como sugere a admiração por um livro que contempla o
sadomasoquismo.

Tais ofensas, apesar de todas as incompreensões masculinas, não são gratuitas, longe disto. É a
manifestação pontual desencadeada após uma série de sentimentos recalcados de indiferença,
desrespeito ou simplesmente desatenção.

E não somente isto, é, ainda, mais profunda e misteriosa, está no cerne de relações humanas
desde sempre (conceito darwiniano) que construíram este mundo, que nos permitiram chegar aqui. 

Para os que crêem no sobrenatural, tais ações são guias não só da preservação humana, mas da
espiritual (não necessariamente no sentido religioso) das quais somos dependentes e desejosos
em um nível inexplicado (até para a ciência, dai as religiões).

Portanto, a afirmação masculina de que são comportamentos de destempero, esquisitices, TPM
ou coisa similar, e afirmações que só servem para escape, para não ter que enfrentar o problema.
Estes comportamentos desconcertantes são, desta forma, cheios de significados humanos e
espirituais e apontam para um batalha que não se vê, como vigilantes que são, e não como
guerreiras que não poderão ser.

É, também, lamentável que mulheres, sem se darem conta, reforcem comportamentos que estão
no âmago destas ofensas. Nós homens, somos doutrinados, não só pelo grupo masculino, mas até
mesmo por mulheres, mães especialmente incluídas, a coisificar a mulher.

Ou seja, a de vê-las nada além de objetos.

Mesmo quando amamos, ainda ficam latentes estas falhas nossas, que dirá quando são
desconhecidas ou já não há amor (se é que houve algum dia)?

Na mente masculina, mesmo entre os melhores, bons pensamentos sobre mulheres nem sempre
são regra. Quando estamos relaxados e livres de censuras, bom, não há nada muito lisonjeiro a
comentar a nosso respeito (este é o nosso segredinho).

Mas as mulheres sabem, lá no fundo sabem, sabem, sobretudo, quando o parceiro diz algo
aparentemente banal, mas que esconde um inferno por trás e elas mudam de humor com mais
facilidade que uma troca de camisa.

Mas o que leva, portanto, mulheres inteligentes a lerem o que muitos afirmam ser uma
subliteratura? O que haveria de tão atraente em práticas que, salvo em países muito civilizados,
são temidas há séculos e povoam os piores pesadelos?

Sim, porque pode ser legal algo deste tipo em um ambiente de (extrema) confiança, mas não para
uma tribo saqueada, para um povo subjugado, não para quem...

Talvez a resposta esteja na palavra acima, confiança. Por séculos as mulheres têm cobrado e
esperado pelo homem perfeito (que é tudo aquilo que não queremos ser).

Sim, em um ambiente de fantasia e seguro como um livro, tais coisas podem acontecer. Mas será
que quem engasga com leitinho quente consegue comer feijoada completa?

Confiança, um homem que domine, não de forma perversa, mas como alguém que assumiu todas
as responsabilidades e é capaz de morrer pela parceira (Ef 5, 25).

Não é este o desejo reprimido? O desejo de que o homem assuma o controle da situação
espiritual? (sendo que as demais coisas vêm naturalmente, até mesmo as mais extravagantes,
como a cereja do bolo).

O problema de devaneios deste tipo é que podem gerar, além de uma mais que provável
frustração e ofensa, o desejo de um atalho, chegar ao paraíso de um modo imediato, e ai, pode
ser uma roleta russa e, quando se dá azar, para algumas, até mesmo, um inferno.

Há muita coisa envolvida nesta questão e se você se ofende com coisas que levam a um
subsequente silêncio, tamanha a dificuldade de justificar seu estado, um esforço por uma
abordagem realista e histórica sobre homens e sua sexualidade não é somente saudável, é
imperativa.

O pensamento complexo é vital para lidar com as questões emergentes, e pensamentos
contraditórios estão em sua essência; não podem, contudo, para preservar a consciência e manter
o senso de realidade, que tais pensamentos, nunca fiquem, nem por um momento, muito menos
em tomadas de decisões, dissociados.

De qualquer forma, a caixinha vai sendo aberta, haja espreita.

Marcos Mingra
 
    
   
Todos os Direitos Reservados
É permitida a reprodução do conteúdo deste "site" desde que citada a fonte.
Pede-se, ainda, enviar informações sobre esta citação ao Átrio pelo e-mail: acesso.atrio@gmail.com.
  • cartier bracelet replica
  • cartier love bracelet replica
  • cartier love ring replica
  • cartier love bracelet replica
  • cartier love bracelet replica
  • christian louboutin outlet online
  • christian louboutin outlet online
  • christian louboutin replica
  • christian louboutin replica
  • christian louboutin outlet online
  • cartier bracelet replica
  • cartier bracelet replica
  • cartier bracelet replica
  • cartier bracelet replica
  • cartier bracelet replica